segunda-feira, julho 14

A metamorfose

- Fogacho: Então, como é que correu o dia?
- Maria: Como é que correu? Olha, uma m#rd@, foi como correu. Primeiro, o fi£h@ da p"t@ do gajo da vanette esqueceu-se de meter gasolina e tivemos de esperar mais de meia hora que o senhor nos levasse lá ao sítio do beberete. Ainda pensei fazer queixa do gajo. Segundo, foi o cªbr*o do motorista do autocarro que largou três minutos antes da hora e cªgºu de alto para mim. Também pensei fazer queixa do gajo, mas disseram-me que os serviços já estavam fechados e não estranharam nada a ocorrência, porque já faz tempo que andam a varrer toda a m£rd@ para aquela carreira. Terceiro, desisti e vim de taxi. E não é que o pªn£l£irº do taxista teve a coragem de me dizer que o devia ter avisado do desvio, porque desconhecia que agora tinha-se de virar ali para a direita. Mas que grande filh@ da p#tª. Devia é ter feito queixa à Retalis!!!
Um gajo faz uma pergunta inocente e sai uma cagada em três actos! Já não a reconheço e nem faço ideia onde foi ela buscar estes modos. O pior de tudo é que ganhei medo...

3 comentários:

Anónimo disse...

Não perguntes nada.
Sorri sempre.
De vez em quando compra flores.
Ah...e sorri sempre.
E diz que sim.
E nunca perguntes nada.

Tiago f.

Florença disse...

Hilariante! E sim, Não perguntes nada :D

Avelã disse...

ah ganda mulher, nada mais encantador que ver/ler/ouvir uma mulher dizer umas caralhadas