sexta-feira, abril 18

Agora escolha

Questionou-me a minha amiga Florença, em manifesta perturbação, sobre os méritos que recolocaram Silvio Berlusconi na governação em Itália. A indignação é pertinente mas não suscita explicações complexas. Para mim, e restante comunidade masculina que se gaba de algum bom gosto, a vitória de Silvio premeia um debate político que se sustenta no glamour. Ou, por outras palavras, em mulheres dotadas de méritos estéticos inquestionáveis. Ou, ainda por outras palavras, gajas boas, como sucede no caso de Mara Carfagna, uma antiga modelo, cuja foto mais badalada na internet me abstenho, por decoro, de postar. Ora, em Itália discute-se nestes dias se a pasta do Ministério da Família se enquadra no perfil de Mara. Estou convicto que sim. Uma pessoa que, apenas pelo sorriso, estimula padrões como amor, fidelidade e procriação é, sem dúvida, uma bandeira do que deve ser o paradigma do reforço dos laços familiares. Por cá, debate-se a crise de um partido em implosão e que clama pela Dama de Ferro. Sem desprimor à legítima questão levantada pela minha amiga Florença, acho que deve ser reconhecido inteiro mérito a Berlusconi. O caro leitor teria dúvidas entre escolher um rosto de olhar terno e sorriso contagiante (esquecendo a coxa robusta, que este é um espaço sério) ou uma existência de semblante sisudo, franja lacada, olheiras até às papilas gostativas e queixada com dois hemisférios?

3 comentários:

Anónimo disse...

Pois fica sabendo, meu machão duma
figa, que a "dama de ferro" é bem
melhor ao vivo e a côres.Tenho-me
cruzado, com a dita,quase todos os dias no IPO e fiquei surpeendida pela positiva.Acho que é só acompanhante de uma doente.
TL

trincadeira disse...

Se der uma coisinha má ao professor Martelo, sei lá, candidatar-se à liderança do PSD, cuida-te porque com a tua perspicácia no comentário político ainda vais parar à RTP nas noites de domingo!!
;o)

Florença disse...

Porra pá. Que comparação mais injusta. Se vamos pelas aparências, que raio pode competir com um meio termo entre Homem e Mulher (mais homem, com voz de homem, mas de saias - a única coisa que a destinge do sexo oposto)e com a sensualidade do abominável Homem das neves? Porra, pa! :)