sexta-feira, fevereiro 6

Nicotado

Há coisas que deixam saudades. Coisas que nos faltam porque finaram. Coisas que nos desesperam por indesculpável abandono. Coisas que nos deixam o odor entranhado nas ventas. Coisas que nos banharam a vida. Coisas fundidas nos cheiros das memórias. Roubava pingas de Old Spice à minha tia, pedinchava trocados aos pais para me besuntar de Jovan Musk Oil e atiçar as feromonas das colegas de faculdade. Mas o Havana foi o primeiro capricho de assalariado. Amadurecia-me a aurea. Presenteava-me com um aroma requintado de charuto. Era um cinzeiro ambulante, onde jazia uma mistela com fragrâncias entre o Hoyo de Monterrey e o Vegas de Robaina. Já não existe no mercado, mas desconfio que com as restrições de hoje tinha entrada vedada a recintos fechados

1 comentário:

Joana disse...

Nunca te questionaste porque é que só arranjaste namorada aos 30 anos....?

Isso era intragável!LOL

(Graças a Deus e ao Hugo Boss!)