sexta-feira, janeiro 25

O paiol

Caros agentes da autoridade, particularmente brigadas de inactivação de engenhos explosivos; em virtude dos recentes, e preocupantes, relatos sobre malas abandonadas por todo o território nacional, dirijo-me-vos com preocupação e alarme. No hall de entrada da minha residência, junto à base do bengaleiro, estão despojadas duas malas, uma de nylon azul-marinho e outra em sarapilheira de tonalidade saca de batatas. Na divisão que serve de área de dormidas, parece-me também esquecida uma mochila em bombazina verde-azeitona. Um pouco mais à frente, definha uma outra em técnica de macramé, mas não menos perigosa. Se seguirmos pela assoalhada da minha filha, peço-vos cuidado redobrado para não tropeçarem na dezena de pequenas valises do Pooh, Kitty, Winx, Gata Borralheira e outras lindas princesas. Na sala, desconfio da Louis Vuitton com chancela da Feira de Carcavelos. Por se adivinhar um barril de pólvora, solicito aos caros agentes que me desamparem o espaço, sob o risco de, num futuro próximo, não conseguir caber neste armazém de assessórios terroristas

4 comentários:

Florença disse...

AHAHAHAH. Hilariante!

flower power disse...

LV?!? não me lembro de nenhuma! será uma "supresa" tua?? tão "quido"... ;O))))))

Avelã disse...

bem fixe este post ó pazinho

Anónimo disse...

Como eu te compreendo...

Mas o terror absoluto será quando começarem a fazer atentados com explosivos nos sapatos...

Quantos armários em tua casa passarão a ser considerados como zonas de alto perigo de explosão???

FB