segunda-feira, maio 29

Atchim!

Há quem diga que sou tarado por sardentas. Mas não é bem assim. Trata-se de compaixão. As boas pessoas como eu têm piedade e respeitam quem padece de defeito de fabrico. Ou melhor, acidente na manufactura do Divino. Naquelas manhãs pela fresquinha, ou quando as flores andam aí doidinhas a polenizar, Deus constipa-se. Todos sabemos que Deus é workhaólico e não é um resfriado que lhe vai conter os ímpetos criadores. Casmurro como à porra, lá continua a produzir gente em doses industriais. O pior é quando as cócegas se lhe irrompem narinas adentro. Está a desbastar um ombrozinho ou um peitozinho catitas e lá vai disto... espirro de meia noite e a obra cheia de perdigotos. Fica um bocado chateado, sobe-se-lhe o sangue pela melena e produz assim um punhado de gente alaranjada

1 comentário:

Joana (a irmã) disse...

"Tu, nesse corpo completo, Ó láctea virgem doirada! Tens o linfático aspecto duma camélia melada." (Cesário Verde - Sardenta)Toma lá... tu keres é "pintas":P