terça-feira, fevereiro 13

Richter

À Maria não quis dizer nada
mas tenho de arranjar uma criada
Fina no trato, jeitosa no prato
Na cozinha, diletante, mas que aperte no picante
Só que o traje a preceito, não deve dar muito jeito
Ela que se ajeite com os folhos e capriche nos molhos
Mas ainda vem gelado? Ai que estou tramado
Depois do branco degostar-se fresquinho
Ao estômago pede-se mais um jeitinho
Antes, uma pausa para a reza e logo se avia a sobremesa
Eu que nem sou devoto
No outro dia até houve terramoto

3 comentários:

Florença disse...

tá lindo! :D

carla disse...

você que é um homem sério
deixe-se lá de engatatão
e parta p'ro mistério
com a Maria, pois então!

Florença disse...

Carla,

Tu és uma poeta, cus diabos :D