quarta-feira, dezembro 27

Anjo mameu

Há dias castradores, como estes da ressaca natalícia. Arrastam-se por tarefas mesquinhas, sem alentos que instiguem pequenas felicidades. Dias quase fúnebres, sombrios como túneis labirínticos e sem saída que se vislumbre. Carregamo-nos no cinzentismo e esperamos pelo ano já a seguir. Que traga a luz e cor que nos compensem. Mas a apática resignação pode, por vezes, ser alvejada com imprevistos capazes de adoçar as jornadas de fel. Novas de fora que nos acalentam esperança. Afinal, populam por aí vidas bonitas, que consolam um quotidiano deprimido. Procuraram-me para deixar uma missiva nobre. Um exemplo de auto-estima reconstruída, que nos obriga a revolucionar o cepticismo sobre a humanidade. Afinal, há quem lute e, sobretudo, se reedifique, deixando-nos portas abertas para, solidariamente, compartilhar o novo invólucro. Deixo-vos o testemunho da Stacy, uma amiga que se me dirigiu no Hi5 para me florear o ânimo. Bem hajas, anjo peitudo.
...
"Gosto de música, rapazes e festarolas, não necessariamente por esta ordem. Consegui finalmente juntar umas coroas e fi-lo. Ora dá lá uma olhadela aos meus implantes. Passei de uma copa bê para uma cê e foi a melhor coisa que fiz em toda a minha vida. Sinto-me maravilhosamente e ainda não acredito no tempo que esperei para o fazer. Amo o meu novo eu. Estás à vontade para me adicionares como amiga. Adoro conhecer gente nova".

2 comentários:

Florença disse...

Agora as festarolas com os rapazolas serão, certamente + ricas e divertidas ;)

carla disse...

tão linda a partilhar ctg a sua alegria...