terça-feira, janeiro 30

Aqualogic

Aqui há dias tive o privilégio de testemunhar presencialmente uma das mais eficazes estratégias de marketing de todo o sempre. Duas entidades, uma delas produtora de águas minerais e demais derivados, trocavam melados galhardetes em cerimónia pública, que formalizava uma rentável parceria. O evento foi abrilhantado à altura de tão nobre protocolo. Distribuídas pela sala, 16 garotas requisitadas para o efeito e equipadas a rigor. A sala quase apinhada acompanhava, já com notório enfado, o ping pong de elogios entre as duas altas figuras das entidades acasaladas. O cardápio de lisonjas ia arrastando a cerimónia e já ninguem os podia ouvir. Estava um deles a rematar o sexto discurso num não me canso de repetir que é com desmesurada honra, não-sei-quê e não-sei-que-mais, quando ecoa pela sala um brutal estrondo, que emudeceu, por uns nanosegundos, a ampla área de convivas. Depois, só quando um par de senhoras se levantou em estridente inquietação constatei que uma das 16 jovens tinha desfalecido redonda sobre o pavimento. Desconfortável por lhe terem "tesourado" o remate da prelecção, o responsável pela empresa de bebidas ripostou, para quebrar o gelo: não toma a nossa água revitalizante, limão&magnésio e sem adição de açúcar. Obviamente!

3 comentários:

Florença disse...

E ninguém se chegou à frente com um boca-a-boca, meus deus?

carla disse...

:)

Woman disse...

Há que estar sempre preparado com alguma coisa na ponta da língua para eventuais situações como esta. Sabes que mais? O senhor em questão ainda recebeu um aumentozinho no ordenado, por vestir tão bem a camisola.

Queres ver que a moçoila tombou propositadamente? Queres ver!

Beijos...