quinta-feira, julho 13

Martini Monster

Volto à rubrica do antes e depois para accionar o alarme aos malefícios do alcool. Muitos se recordarão da menina que se deliciava com um Martini algures na riviera francesa. Partilhava a mesa com um octagenário quando começou a ser galada por um rapaz com fungos nos lábios. A química brotou naquele preciso momento. Incendiada pelos calores, a menina larga o abastado velhote e encaminha-se precipitadamente para o jovem da boca inflamada. Não reparou, porém, que um cordelinho da saia ficara entalado na cadeira e que o traje descosia ao ritmo das passadas, denunciando um rabiosque catita. Anos volvidos, e litradas de martinis emborcados, é naquele estado que se apresenta. Não bastasse o fígado em frangalhos, a micose do mais que tudo alastrou-se pela derme da miúda e transformou a musa num bolo sarnento. Fica o alerta aos adolescentes dos shots em copinhos de plástico

3 comentários:

Durão Barroso disse...

Epá, pára de te dedicar a este constante exercício desmancha-prazeres do "antes e depois", que esfrangalha todos os ícones do nosso passado longínquo e até mais recente. Deixa-nos na ignorância.

Anónimo disse...

não há mulheres feias, há é má bebida.

.: a14690 | dos Santos .: disse...

Eu bem digo que o marini é a melhor bebida do mundo! E ainda há gente com lata para me perguntar como consigo beber martini a qualquer hora; mas agora tenho a resposta: _É para o mundo oficar lindo :p

r.

ps:Já que estamos entre homens e numa de proverbios maxistas - "Nao homens impotentes, há mulheres incompetentes... :p"