terça-feira, junho 20

Sobre rodas

Um documentário hilariante que trata potenciais coitadinhos em reais bestas. A selecção paralímpica norte-americana de murderball, um género de râguebi em cadeira de rodas, acaba de dispensar o seu Eusébio. O problema que é a estrela, já entradota, digeriu mal a reforma e ganhou um ódio visceral à pátria. Resultado: fez as malinhas e ala para o inimigo Canadá. Toma conta da equipa nacional e prepara-se para a desforra com os compatriotas. Depois, é como se o nosso Pantera Negra puxasse histericamente por España desde a área técnica do banco de suplentes de nuestro hermanos. Pior ainda. É como se Eusébio se colocasse discretamente na linha lateral e pregasse uma valente rasteira ao supersónico Nuno Valente. Fora dos recintos, e dos calduços à traição do treinador ressabiado, os membros da selecção dos EUA são uns playboys. Garantem que as raparigas se afeiçoam ao charme de uma cadeira de rodas de alta competição. É vê-las, pobrezinhas, preocupadas com aquilo e se o dito cujo funciona. É ver, que vale mesmo a pena.

1 comentário:

flower power disse...

finalmente estes atletas são tratados com o devido respeito e não como coitadinhos...mas também com o nome do documentário (murderball) quem é que ía atrever-se!