quinta-feira, agosto 3

Lunáticos Obcecados Sem Terra

Concedo-vos cinco minutos para esventrarem um passeio e munirem-se com baldes de pedras. Já está? Agora, esses mesmos histéricos oiçam primeiro de minha justiça antes de começarem a apedrejar-me. Esta série é a maior banhada da história. Mas mesmo sendo uma merdunça intragável, tem o miraculoso mérito de reunir milhares de milhões de alienados. Não entendo como se pode ficar de ventas coladas ao televisor a acompanhar as peripécias de um grupo de infelizes a circular por uma ilha. Aquilo é quase como os açorianos, mas (felizmente) com legendas. Forçados a uma insularidade demente, andam a fugir de qualquer-coisa-que-nunca-se-sabe-o-quê, mas que rosna de forma ensurdecedora. Eu sou do tempo da Galactica, a série que motivava os miudos a juntar quatro tampas BIC para simular uma nave espacial. Não tem nada a ver com esta treta, que deixa a Maria a salivar e com espasmos de privação

3 comentários:

flower power disse...

eu só gostava que visses um só episódio para ver se mudavas de opinião...
mas ele há coisas que não se podem explicar e os fascínios não são iguais para todos, se assim fosse o que seria do amarelo??

Woman disse...

Não me muni com baldes de pedras, porque todos temos direito a opiniões. Mas se me tivesse munido, teria caído o balde e as pedras de tanto gozo. Ri-me imenso com a forma de abordagem...
Estava entalada esta, não?

Beijo

fogacho disse...

salve a lucidez que já me faltava ;o)