quarta-feira, agosto 30

Spray Lázaro

Estamos diante um produto revolucionário. Um perfume que esmigalha em fanicos os gracejos sobre pés fétidos. Uma bomba que fussiliza o cholé nos arquivos do nosso esquecimento. Cheirar mal do chispe deixou de ser desculpa esfarrapada para justa causa em divórcio litigioso. Não temam a comunhão de bens, que ficarão vinculados para a eternidade a patudos com aroma a lírios. São campos floridos que germinam sobre o bedum de um pé acalorado. Uma baforada frischquinha que aniquila a gasta piada do eh pá, cheira a mortos.

5 comentários:

Woman disse...

A bem de quem te rodeia, espero que a descoberta desse spray já tenha sido feita à uns bons anitos...

Um beijo ;)

fogacho disse...

tantos quantos o desuso do banho ;o)

Woman disse...

Oh, valham-me as almas...

Luísa Freire disse...

lindo! eu adoro chispe a cheirar a chispe...e aquele cheirinho pestilento do pesito quando se liberta do calor de sapatilha e da peúga húmida. Adoro os odores corporais. Abaixo o Fuss Frisch!!

fogacho disse...

give me a clap five louise rabbit ;o)